Dano da Segunda Morte - Trevas Exteriores

|





Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte. Apocalipse 2:11

Antes de começar é preciso dizer que para entendermos o assunto Dano da Segunda Morte precisamos estar cientes de que a salvação não se perde. É preciso estarmos inteirados deste assunto para podermos seguir adiante no presente estudo.

Continuando....

Precisamos entender que Deus nos chamou enquanto estávamos no mundo para termos vida eterna.

Uma vez que atendemos este chamado, então Ele nos faz outro convite, que é o de participarmos do seu Reino, o Reino de Deus, o Reino dos Céus, o Reino Milenar.

Assim como nem todos os homens(humanidade) atendem o primeiro convite, assim também nem todos os salvos atendem o segundo convite, pois mesmo que Jesus não tenha voltado, sabemos que muitos não atenderão ao segundo convite.

Então, temos que discernir uma coisa crucial para o estudo.

Reinos dos Céus é a mesma coisa que Reino Milenar.

Infelizmente a grande maioria tem um entendimento que Reino dos Céus se trata da Eternidade ou algo do tipo, por causa da palavra CÉUS, mas é preciso atentar que se trata do Reino DOS Céus e não NOS Céus.

Quando Jesus voltar, Ele estabelecerá o Reino dos Céus aqui na terra.

Não é à toa que Ele já pregava em sua primeira vinda que o Reino dos Céus havia chegado:

Desde esse tempo começou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus. Mateus 4:17

Todavia sabemos que o Reino dos Céus tem duas etapas.

A interior e a exterior.

Hoje quem aceita Jesus, vive o Reino dos Céus em seu Espírito, pois Cristo já reina sobre tal pessoa.

Mas amanhã, o Reino dos Céus será não só para os salvos mas para todos, de maneira que hoje o Reino dos Céus é para a Igreja, e amanhã, será para o Mundo.

O sétimo anjo tocou a trombeta. Houve grandes vozes no céu, dizendo: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e de seu Cristo, ele reinará pelos séculos dos séculos. Apocalipse 11:15

E a prova definitiva que o Reino dos Céus exterior ainda não veio, temos em Mateus, onde o Reino dos Céus está associado com galardão:

Bem-aventurados os que têm sido perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. Bem-aventurados sois, quando vos injuriarem, vos perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós, por minha causa.
Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que existiram antes de vós.
Mateus 5:10-12

E já que falamos em galardão, é dito na segunda carta aos coríntios que receberemos pelo que fizermos em nossos corpos:

Pois é necessário que todos sejamos descobertos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, conforme o que praticou, o bem ou o mal. 2 Coríntios 5:10

E na primeira carta aos mesmos, é detalhado melhor este evento:

Segundo a graça de Deus, que me foi dada, lancei o fundamento como sábio construtor; e outro edifica sobre ele. Porém veja cada um como edifica sobre ele.
Pois ninguém pode pôr outro fundamento senão o que foi posto, que é Jesus Cristo.
Contudo se alguém edifica sobre o fundamento um edifício de ouro, de prata, de pedras preciosas, de madeira, de feno, de palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o dia a demonstrará, porque ele é revelado em fogo; e qual seja a obra de cada um, o próprio fogo o provará. Se permanecer a obra do que a sobreedificou, esse receberá recompensa; se a obra de alguém se queimar, sofrerá ele dano; mas o tal será salvo, todavia como através do fogo.
Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?
Se alguém destrói o santuário de Deus, Deus o destruirá; pois o santuário de Deus, que sois vós, santo é. 
1 Coríntios 3:10-17

Analisando o trecho acima, passo a passo:

Ora, se edificamos sobre ELE, Jesus, é porque obviamente somos salvos, do contrário, não faria sentido.

Pois ninguém pode pôr outro fundamento senão o que foi posto, que é Jesus Cristo.
Contudo se alguém edifica sobre o fundamento um edifício de ouro, de prata, de pedras preciosas, de madeira, de feno, de palha, manifesta se tornará a obra de cada um; pois o dia a demonstrará, porque ele é revelado em fogo; e qual seja a obra de cada um, o próprio fogo o provará.
1 Coríntios 3:11-13

A Salvação da Alma

|

 

Como você já deve ter suposto, este processo contínuo de salvação é algo que está acontecendo em nossa “segunda parte”, nossa alma. Quando nascemos de novo, nossa “primeira parte”, nosso espírito, é salvo. No futuro, quando Jesus voltar em glória, nossa “terceira parte”, nosso corpo, será salvo. Mas hoje, Deus está fazendo um trabalho contínuo em nossa “segunda parte”, nossa alma. Esta verdade é claramente vista em Heb 10:39 onde lemos: “Mas não somos daqueles que retrocedem para a perdição, somos, entretanto, da fé para a conservação (completa salvação) da alma”. Esta é uma verdade essencial que está sendo tristemente negligenciada e mal compreendida pela Igreja de nossos dias. A salvação da alma não é um evento, é um processo ao qual todos nós devemos prestar séria atenção.

Voltando à analogia de Deus no Tabernáculo, nós vemos que o Espírito de Deus entra no espírito humano e passa a residir nele. É aqui que a presença de Deus mora permanentemente. Ele não vem e vai. Quer possamos “sentir” Sua presença ou não, uma vez que O recebemos, Deus habita dentro de Seu Santo Templo em nosso espírito. Mas, no dia em que Jesus foi crucificado, algo surpreendente aconteceu. O véu que separava o Lugar Santo do Santo dos Santos, foi rasgado em dois, de alto a baixo. O resultado foi que a presença de Deus deixou de estar confinada ao Santo dos Santos, mas estava livre para se mover em direção ao Lugar Santo. Dentro de nós isto significa que Deus não está confinado apenas ao nosso espírito, mas pode encher a nossa alma com Sua presença.

Talvez vocês, leitores, se lembrem da nossa discussão no cap. 2, sobre as três palavras gregas para vida: BIOS, PSUCHE e ZOE. Lá aprendemos que Zoe é a palavra para a vida eterna e não criada de Deus e que Psuche é a palavra para nossa velha e caída vida da alma. Aqui chegamos a um ponto de nosso ensino em que esta distinção se torna muito importante. Já que “o espírito de vida” (Zoe) em Cristo Jesus (Rom 8:2) está agora em nosso espírito, é evidente que nós temos uma vida sobrenatural, eterna, em nossa parte interior. Mas, em nossa alma, ainda temos uma vida criada, natural, pecadora (Psuche). A parte interna é santa, mas a externa permanece pecadora. Quantos de nós podemos testificar isto em nossa experiência! Como Paulo, temos um desejo santo em nosso homem interior, mas nos descobrimos praticando o pecado com o nosso homem “exterior”. (Veja Rom 7:15). A solução de Deus para este dilema é o que estaremos investigando agora.

Vida de Deus (Zoe - Psuque - Bios)

|

 
 
 
Infelizmente esta grande verdade que Deus concede Sua própria vida aos homens, tem sido um tanto obscurecida para nós pela tradução das palavras gregas a nossa própria língua. Os gregos eram evidentemente muito expressivos quantoaá idéia de “vida” e tinham diferentes palavras para ela, enquanto que em português nós temos apenas uma palavra. Isto então confunde o verdadeiro significado das palavras do Novo Testamento. Para nossos propósitos aqui, estaremos focalizando em três palavras do Novo Testamento que são traduzidas em português por uma única palavra–“vida”. Muito embora estas três palavras sejam traduzidas como uma palavra portuguesa, elas têm significados separados e distintos. Se não distinguirmos entre elas, podemos estar ignorando uma revelação indescritivelmente essencial.

A primeira palavra que é traduzido por “vida” em nossas versões é “BIOS,” que se refere á nossa vida neste mundo físico. Esta é a palavra que dá origem ao termo “biologia” e inclui conceitos como nosso sustento, a duração de nossa vida física e nossa conduta moral.

A segunda palavra que é traduzida por “vida” em português é “PSUCHE”. Esta palavra tem sido traduzida como “alma” e como “vida” e talvez devesse aparecer em alguns lugares traduzida por “VIDA DA ALMA” para dar um significado mais preciso. Através do Novo Testamento, esta palavra representa o “constituição” psicológico ou a “vida da alma” que o homem possui. É esta vida que compreende nosso pensamento, nosso sentimento e nosso processo de tomada de decisões. E é nesta vida que os homens que não nasceram de novo vivem neste presente mundo.

Como será o julgamento de Cristo sobre toda humanidade?

|


Qual será a disciplina ou recompensa?

Para responder a isso, a primeira coisa que devemos fazer é definir as várias categorias e explicar uma a uma.

1ª As Primícias (Vencedores Precoces)
2ª Os Vencedores Tardios
3ª Os Mortos (Mártires da Besta)
4ª Os Cristãos Não Vencedores
5ª Os Judeus
6ª Os Incrédulos Que Ajudarão Os Cristãos e Judeus na Grande Tribulação
7ª Os Incrédulos

1ª As Primícias:

E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai.
E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas.
E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra.
Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.
E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus
Apocalipse 14:1-5

As primícias são aqueles que amadurecerão mais cedo, e a ceifa, são aqueles que amadurecerão mais tarde. Na seara de Deus, as primícias são os "frutos" que amadurecerão primeiro, eles são os vencedores precoces, que por já estarem maduros, serão "colhidos", arrebatados antes.

Eles são compostos de todos os mártires de todos os tempos, com exceção dos mártires da besta, mais os que amadurecerem em vida, e estiverem vivos quando essa colheita acontecer.

Eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até a morte. Apocalipse 12:11

Eles venceram Satanás não só pelo sangue do Cordeiro, mas também pela palavra do seu testemunho, e não amaram suas vidas da alma até o fim da vida, ou seja, negaram a si mesmos.

As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do SENHOR teu Deus; não cozerás o cabrito no leite de sua mãe. Êxodo 23:19

Ela deu à luz um filho varão, que há de reger todas as nações com uma vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. Apocalipse 12:5Eles são o Filho Varão que quando arrebatados, ao invés de encontrarem com Cristo nos ares, serão levados diretamente ao Trono de Deus.

As vantagens de fazer parte das primícias são: Ter um ante-gozo da presença do Senhor de 7 anos; não participar da grande tribulação, pois serão arrebatados antes; ter sobre suas frontes o Nome do Cordeiro e do Pai; cantar um cântico novo; voltar com o Senhor nos ares; se assentar nos tronos para julgar com Cristo; e obviamente, reinar com Cristo por mil anos.

Já a messe, será ceifada mais tarde, apenas quando os demais frutos amadurecerem. Portanto não podemos nos esquecer que também são frutos maduros, ou seja, vencedores.

A messe será o nosso próximo assunto...

2ª Os Vencedores Tardios e 3ª Os Mortos(Mártires da Besta): 

Olhei, e eis uma nuvem branca, e sobre a nuvem sentado um semelhante a filho de homem, tendo uma coroa de ouro sobre a cabeça e uma foice afiada na mão.
Outro anjo saiu do santuário, clamando em alta voz ao que estava sentado sobre a nuvem: Mete a tua foice e ceifa; pois a hora de ceifar é chegada, porque a seara da terra está madura.
Então o que estava sentado sobre a nuvem, meteu a sua foice à terra, e a terra foi ceifada.
Apocalipse 14:14-16

Essa messe é dividida em 2 partes, vencedores tardios e mártires da besta, e essas duas partes completam o restante da Noiva.

Alegremo-nos e exultemos, e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, e sua esposa já se preparou,foi-lhe permitido vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Pois o linho finíssimo são os atos da justiça dos santos. Apocalipse 19:7-8

O Apocalipse de Mateus

|



Sabemos que os capítulos 24 e 25 de Mateus são também conhecidos como Apocalipse de Mateus, sendo que o capítulo 24 começa com uma resposta de Jesus aos discípulos referente a queda do templo de Jerusalém, a volta dEle e o fim do mundo(no original, fim dessa era)...

Tendo saído Jesus do templo, ia-se retirando, quando se chegaram a ele seus discípulos para lhe mostrarem os edifícios do templo.
Mas ele lhes disse: Vedes tudo isto? em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra, que não seja derribada. Estando ele sentado no monte das Oliveiras, chegaram seus discípulos em particular, dizendo-lhe: Declara-nos, quando sucederão estas coisas, e qual o sinal da tua vinda e do fim do mundo? 
Mateus 24:1-3

...essa resposta começa no versículo 4 e vai até o versículo 31, sendo que do 4 ao 8, Ele fala sobre os princípios das dores...

Respondeu Jesus: Vede que ninguém vos engane. Pois muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos. Haveis de ouvir falar de guerras e rumores de guerras: olhai não vos assusteis; porque é necessário que assim aconteça, mas não é ainda o fim. Pois se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em diversos lugares; porém tudo isto é o princípio das dores. Mateus 24:4-8

...e então do versículo 9 ao 13, Ele fala da tribulação que os discípulos passariam com a perseguição de Roma culminando com a invasão do exército de Tito em 70 dc derrubando o templo, respondendo assim a primeira pergunta. (ver com maior clareza o mesmo episódio narrado em Lucas 21:12-19)...

Então sereis entregues à tribulação, e vos matarão; sereis odiados por todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos hão de se escandalizar e trair-se uns aos outros, e uns aos outros se odiarão; hão de se levantar muitos falsos profetas, e a muitos enganarão; e por se multiplicar a iniquidade, resfriar-se-á o amor da maior parte dos homens. Todavia quem persevera até o fim, esse será salvo. Mateus 24:9-13

...e então no versículo 14, Ele diz que o Evangelho do Reino(não confundir com o Evangelho da Graça) será pregado em todo o mundo, para que venha o fim, respondendo assim a terceira pergunta...

Obs.: Uma vez que fica entendido que o evangelho a ser pregado é o do Reino e não o da Graça, fica explicado porque o fim ainda não veio. Enquanto o Evangelho do Reino não for pregado o fim não virá, e infelizmente muitos nem se dão conta da diferença dos dois evangelhos.

Discernindo o Reino para Compreender a Igreja

|





Já faz algum tempo que me veio um entendimento do verdadeiro significado do Reino de Deus... bem diferente do que as denominações ensinam...

...vocês sabiam que Jesus era apaixonado por falar do Reino? Se lermos os quatro evangelhos, a palavra "igreja" aparece apenas 3 vezes. Mas a palavra "Reino" aparece 124 vezes (versão Almeida Atualizada). O tema central e absoluto do ensino de Jesus era o seu Reino que virá. Mas a Igreja é apenas uma agência de divulgação da vinda desse Reino.

Lembram da parábola do homem que acha um tesouro no campo? 

“O reino dos céus é semelhante a um tesouro que, oculto no campo, foi achado e escondido por um homem, o qual, movido de gozo, foi vender tudo o que possuía e comprou aquele campo. É semelhante, ainda, a um negociante que buscava boas pérolas, e, tendo achado uma de grande valor, foi vender tudo o que possuía e a comprou”. Mateus, 13:44-46. 

O Reino é um megaprojeto de Deus para a Raça Humana!!! É a super-civilização celestial que vai aterrissar no Planeta Terra e esmagar todos os reinos humanos (Dn. 2: 44-45), quando Cristo entregará autoridade e domínio a uma nova raça governante, que seremos nós, os salvos, vencedores e aprovados (Ap. 2:26-28). Lembrando que não serão todos os salvos que reinarão com Cristo, mas essa é outra matéria.


"Na época desses reis, o Deus dos céus estabelecerá um reino que jamais será destruído e que nunca será dominado por nenhum outro povo. Destruirá todos esses reinos e os exterminará, mas esse reino durará para sempre. Esse é o significado da visão da pedra que se soltou de uma montanha, sem auxílio de mãos, pedra que esmigalhou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro”. "O Deus poderoso mostrou ao rei o que acontecerá no futuro. O sonho é verdadeiro, e a interpretação é fiel". Daniel 2:44-45


Àquele que vencer e fizer a minha vontade até o fim darei autoridade sobre as nações. "Ele as governará com cetro de ferro e as despedaçará a um vaso de barro" Eu lhes darei a mesma autoridade que recebi autoridade de meu Pai. Também lhe darei a estrela da manhã. Apocalipse 2:26-28

O Reino é um projeto tão fantástico, grandioso e mais elevado do que qualquer coisa nesta vida que, quando alguém descobre o seu verdadeiro significado, é capaz de deixar em segundo plano "tudo quanto tem" e buscar o Reino com todas as suas forças.  

Uma das formas de discernir o Reino é a seguinte 


Os Estágios da Salvação

|





“E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” I Ts. 5:23

A Bíblia mostra claramente que o ser humano é constituído de espírito, alma e corpo. O espírito é a faculdade pela qual contatamos Deus. É no espírito que temos consciência de Deus, comunhão com Ele, bem como a faculdade intuitiva, isto é, de perceber espiritualmente a presença de Deus. Somente o homem possui espírito e isso é a diferença vital com as outras criaturas. A alma nos faz seres humanos através da vontade, do intelecto e das emoções. A alma é a interseção entre o espírito e o corpo. É através da alma que o homem tem consciência de si mesmo e a sua função é manter a harmonia entre espírito e corpo. O corpo dá ao ser humano a consciência do mundo material através dos sentidos: visão, tato, olfato, audição e paladar.

Entendido as partes que compõem o ser humano passamos a compreender a salvação de Deus por meio de três estágios:

PASSADO = REGENERAÇÃO = Fomos salvos da PENALIDADE do pecado. = Rm. 8:3

PRESENTE = SANTIFICAÇÃO = Estamos sendo salvos do PODER do pecado = Rm. 8:13

FUTURO = GLORIFICAÇÃO = Seremos salvos da PRESENÇA do pecado = Rm. 8:23
“Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne; Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo”. Rm. 8:3; 13; 23

O primeiro estágio é o da regeneração. É o estágio da salvação do espírito. É a fase inicial em que somos justificados por Deus por meio da redenção de Cristo. Nesse estágio passado fomos salvos da penalidade do pecado, a morte.
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” Efésios 2:8-9

“Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo”. Tito 3:5

A Diferença entre Vida Eterna e Reino dos Céus/Deus.

|




Há uma coisa que precisa estar clara para nós. Ter vida eterna é diferente de entrar no reino dos céus. Todos os que não conseguem ver a diferença entre vida eterna e o reino dos céus jamais terão clareza acerca do caminho da salvação e do caminho da preservação. O Senhor Jesus disse que de João Batista até agora o reino dos céus é tomado por violência. Os violentos o tomam. A lei e as profecias dos profetas terminaram com João.


Digo-lhes a verdade: Entre os nascidos de mulher não surgiu ninguém maior do que João Batista; todavia, o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Desde os dias de João Batista até agora, o Reino dos céus é tomado à força, e os que usam de força se apoderam dele. Pois todos os Profetas e a Lei profetizaram até João. Mateus 11:11-13

Baseados nessa palavra, alguns têm dito que precisamos ser violentos, isto é, devemos esforçar-nos para ser salvos. Se não nos esforçarmos, não seremos salvos. Uma pessoa diz isso porque não consegue dizer qual a diferença entre o reino dos céus e a vida eterna. Existe uma diferença entre a vida eterna e o reino dos céus.

A primeira diferença entre ambos é em relação ao tempo. A vida eterna é para a eternidade, mas o reino não é para a eternidade. Quando o novo céu e a nova terra vierem, o reino dos céus passará. O reino dos céus denota o governo de Deus. O período do governo de Deus é o período do reino dos céus. A soberania de Deus na Terra e Seu governo sobre a Terra serão manifestados por somente mil anos. Que são os céus? O livro de Daniel fala sobre o governo dos céus.


Então a soberania, o poder e a grandeza dos reinos debaixo de todo o céu serão entregues nas mãos dos santos, o povo do Altíssimo. O reino dele será um reino eterno, e todos os governantes o adorarão e lhe obedecerão. Daniel 7:27

Portanto, o reino dos céus é a esfera na qual os céus governam. Quando o Senhor Jesus vier reger a Terra, aquele será o tempo em que os céus governarão. Hoje quem governa a Terra é Satanás. A política e a autoridade mundial hoje em dia são de Satanás. O Senhor Jesus não reinará senão no período do reino dos céus. Mas o período no qual a autoridade dos céus será efetuada é muito curto.


Em 1 Coríntios 15:24 é dito: “E, então, virá o fim, quando ele entregar o reino ao Deus e Pai, quando houver destruído todo principado, bem como toda potestade e poder”. O reino será entregue a Deus 

Evangeho do Reino e da Graça

|







A primeira coisa a se fazer é entender o significado de cada palavra:

* Evangelho
* Graça
* Reino

Evangelho significa boas novas.

Graça significa aquilo que não é por merecimento, que é dado gratuitamente.

Reino significa governo.

Logo, temos as Boas Novas da Graça, e as Boas Novas do Reino.

Está claro que GRAÇA e REINO não se equivalem, pois tem significados bem distintos.

Logo, não pode ser a mesma coisa. Querer ignorar isso, e dizer que é tudo a mesma coisa, é não querer levar a palavra de Deus a sério, posto que Deus não brinca com as palavras, não faz jogo com elas, ora usando uma, ora usando outra apenas para variar. Nada na Bíblia é por acaso, tudo foi cuidadosamente escrito mediante inspiração do Espírito Santo, e no caso dessas duas palavras não vai ser diferente.

E antes que eu aprofunde na diferença dos dois evangelhos, é preciso dizer que Jesus enquanto aqui esteve pregou o Evangelho do Reino.

Mesmo porque, como Jesus poderia pregar sobre o Evangelho da Graça, se Ele ainda não tinha completado o plano da salvação na cruz?

Salvação não se perde!

|






Em Efésios é dito que a salvação não é pelas obras, mas pela graça de Deus, e isto é por meio de fé, a qual o próprio Deus nos concede:

Pois pela graça é que sois salvos mediante a fé; e isto não vem de vós, é o dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.  Efésios 2:8-9

Ora, se a própria fé que obtenho minha salvação é um dom de Deus, então concluo que minha salvação não pode ser perdida.

Por quê?

Porque os dons que Deus nos dá são irrevogáveis, ou seja, o homem não perde:

Porque dos dons e da sua vocação Deus não se arrepende. Romanos 11:29

Também temos outros versículos que nos asseguram a salvação por toda a eternidade:

As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem.
Eu lhes dou a vida eterna, e nunca jamais hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me tem dado é maior do que tudo; e ninguém pode arrebatá-lo da mão do Pai. João 10:27-29

Ora, isto posto, penso ser até mesmo temerário afirmar que salvação se perde, pois se os versículos acima dizem que ninguém (nem Satanás, nem nós mesmos) pode arrebatar da mão do Pai ou do Filho, portanto, afirmar o contrário é afirmar que alguém, seja ele quem for, conseguiu arrebatar tais vidas.

A SALVAÇÃO DO ESPÍRITO, DA ALMA E DO CORPO

Não é à toa que Paulo coloca as 3 palavras numa ordem específica:
O mesmo Deus de paz vos santifique em tudo, e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados completos, irrepreensíveis, para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.  1 Tessalonicenses 5:23

Ele não diz corpo, alma e espírito, mas sim espírito, alma e corpo.
É fundamental entender a diferença entre:

*Regeneração do Espírito (Novo Nascimento)

*Transformação da Alma (Morte do Eu-Ego)

*Glorificação do Corpo (Redenção)

O processo é de dentro pra fora. Não haverá glorificação do corpo se a alma não estiver pronta, e a alma não poderá ser trabalhada se não houver o novo nascimento que se dá no espírito.

Os Dois Reinos

|


Antes que nos adiantemos neste livro, uma coisa deve ser esclarecida, se os leitores quiserem compreender bem esta mensagem: é que o “Reino dos Céus” não é a mesma coisa que “o céu”. Deixe-me dizer de novo: quando o Novo Testamento usa a frase “o Reino dos Céus”, não está se referindo ao céu propriamente dito. Em vez disso, está se referindo ao Reinado Milenar sobre o qual estamos falando. É fácil cometer tal engano se não lemos a Bíblia cuidadosamente. Já que muitos crentes têm escutado uma enorme quantidade de ensino e de pregações sobre o céu como nosso destinação, é fácil ler sobre o “Reino dos Céus” e, automaticamente, pensar em “céu”. Entretanto, conforme veremos neste livro, esta frase tem um significado diferente e muito importante. Quando estamos tentando compreender a Bíblia, é essencial sermos cuidadosos para não admitir qualquer coisa ou não sermos guiados por idéias pré concebidas. Se queremos realmente compreender o Reino de Deus, é essencial que sejamos capazes de permitir que a Palavra de Deus nos corrija, mesmo quando ela contradiz noções apreciadas por nós.

Talvez o elemento de confusão na frase “o Reino dos Céus” seja a expressão “dos Céus”. O que esta expressão realmente quer dizer é que o Reino terreno vindouro tem sua origem no céu – que ele é celestial em sua natureza e conteúdo. Então, é um reino “DO” céu e não “NO” céu. Não é o céu sobre o qual a Bíblia fala em outros lugares. Deus reina supremo no céu. O céu é o local de Sua autoridade – o ponto de onde Ele governa todo o Universo. As palavras “dos céus” então, estão se referindo à fonte deste reino sobre o qual Jesus testificou. É o lugar de onde o Reino está vindo e não o destino para onde iremos.

Novamente, a oração que Ele ensinou os discípulos a orar mostra claramente o quadro: “O Teu Reino venha a nós, assim na Terra, como ele é nos Céus”. (Mat 6:10) A oração de Jesus era para que o Reino do Pai fosse totalmente manifesto na Terra. Então nós vemos que, embora o Reino dos Céus seja celestial na origem e no caráter, ele não é a mesma coisa que “o céu”. Ao invés disto, se-refere a o Milênio.

É interessante notar que, de todos os escritores do Novo Testamento, apenas Mateus usa a frase “O Reino dos Céus”. Todos os outros escritores usam a frase “o Reino de Deus”. Nos quatro Evangelhos, quando os escritores estão citando as mesmas parábolas de Jesus, Mateus usa “O Reino dos Céus” e os outros três dizem:

Babel Não Era Apenas Uma Torre

|

 
 
Nos tempos do próximo ato de rebelião contra Deus, aproximadamente 560 anos depois do dilúvio, outro evento aconteceu: A Torre de Babel. Mesmo com todo esse período de tempo, as pessoas ainda viviam até uma idade de mais ou menos 600 anos. O evento de Babel teria acontecido durante apenas uma geração após a era prédiluviana. Babel não estava tentando subir para puxar Deus lá do céu. Não era um programa espacial assim como Zecharia Sitchin propaga. Era sobre preservar o que fora lembrado dos segredos dos céus, incluindo como viajar através dele.

Gênesis 10:8-10, 11:1-9 “E Cuxe gerou a Ninrode; este começou a ser poderoso na terra. E este foi poderoso caçador diante da face do SENHOR; por isso se diz: Como Ninrode, poderoso caçador diante do SENHOR. E o princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. E ERA toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal. E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. Então desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; E o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. Assim o SENHOR os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o SENHOR a língua de toda a terra, e dali os espalhou o SENHOR sobre a face de toda a terra.”

A Velha Tradição foi desafiada:

Pouco depois que a humanidade fora preservada do grande dilúvio, fomos apresentados a um impetuoso líder chamado Nimrod. As famílias de Japeth, Shem e Ham, (filhos de Noé) foram avisadas para povoar a terra. No entanto, Nimrod reúne as pessoas e as une como um só povo, migrando para a planície de Shinar. Essa foi a cultura suméria de onde nasceu o Império Babilônico, com fortes influências dos impérios Assírio e Egípcio.

A história da Torre de Babel tem sido transportada através dos anos como uma fábula para crianças. Isso não é para menosprezar ninguém do passado ou do presente. O total significado nunca poderia ter sido compreendido até nossa cosmologia e tecnologia “chamarem” algumas das descrições contidas dentro de algumas palavras chave dessa história. Tradicionalmente ela tem sido um texto para exemplificar o pensamento de trabalho em equipe. Tenho ouvido alguns sermões muito bons, no sentido de união e realizações que podem ser alcançados. União não é o quadro completo dessa história, tampouco a construção de uma torre. Temos que ver por trás do passado da torre para nos questionarmos por que ela foi contruída. O objetivo dessa torre, como foi tradicionalmente ensinado, era para que os construtores alcançassem o céu. Se isso era um ato de rebelião contra Deus, por que eles tentaram escalar até o céu? Será que os primitivos achavam que poderiam puxar Deus para baixo? Se eles tentaram literalmente escalar até o céu, por que eles construiriam a torre num vale? Nossa compreensão dessa história nos tem sido mostrada como contos infantis há séculos. No passado, não havia evidências para que se consluísse outra coisa. De volta então; isso não era um problema importante. Não existia nada nessa história que pusesse ameaça ou desafiasse nossa fé com esses pensamentos. Muitos aceitariam esse problema como mais um dos “mistérios da Bíblia” de deixariam pra lá.

...

Perdida mas não esquecida: A real Torre de Babel

Você pode ver que existem mais coisas nessa história do que simplesmente uma olhada superficial nas escrituras nos mostra.

A primeira pista para a seriedade dessa história está na resposta de Deus: Gen 11:6 “E o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.”

Essa é uma afirmação terrível vinda de Deus! Ele está dizendo que eles serão capazes de fazer quaisquer coisas que quiserem! Tamanho poder deveria ser mais do que a construção de uma torre para escalar até o céu. Um ato de tamanha futilidade seria motivo de risada. Eles escalariam tão alto até a depleção de oxigênio, se eles conseguissem chegar até tamanha altura.

Lembre-se que estas não são pessoas primitivas simples. Eles estão a apenas uma geração dos seus parentes que viveram num mundo cheio de acontecimentos fantásticos. Foram seus pais que compartilharam uma sociedade com anjos caídos e sua geração de seres híbridos humano-angelicais. Essas pessoas desenvolveram mais do que um programa de escaladas, ou até mesmo um programa espacial como quer Sitchin. Era algo que propiciaria fazerem quaisquer coisas que imaginassem. Só existe uma idéia que vem a minha mente agora. Viagem no Tempo! Imagine se você pudesse arrumar ou rearrumar qualquer coisa, do jeito que quisesse. Esse tipo de poder te daria a falsa idéia de onipresença, onisciência e onipotência. A coisa mais incrível é quando você faz uma análise profunda nas poucas palavras utilizadas nesse texto. Elas confirmam esse pensamento!

Problema - Reação - Solução

|


 Veja o vídeo e depois leia o texto da entrevista completa de David Icke em Oxford

Problema - Reação - Solução - David Icke

 


O símbolo free maçom de 33º nível, ordo ad chao, ordem sem caos, isto é: PROBLEMA, REAÇÃO, SOLUÇÃO. Criando um problema e oferecendo a solução para tal. Desde o 11/09 George Bush disse: "Você esta livre. E a liberdade é linda. E, você sabe, levará tempo para restaurar o caos e a ordem - ordem sem caos. Mas conseguiremos." Problema, reação, solução é a mesma coisa ordem sem caos, funciona assim: Você quer muar o mundo de maneira que saiba que se fizer abertamente terá uma forte resistência pública, como toda essa mudança orwelliana acontecendo hoje em dia, então você não faz abertamente, 
você usa essa técnica:

Estado 1: você covardemente cria um problema, pode ser um ataque terrorista, guerra, movimento contra uma moeda, qualquer adequação a solução que queira promover e voltamos ao que eu estava falando antes, então você dia ao público, através de um questionamento a grande parte da mídia, a versão daquele problema que você quer que eles acreditem: Oswald matou Kennegy com um tiro nas córneas, esse incrivelmente eficiente, efetivo, terrorismo em 11/09 foi orquestrado por um cara em uma caverna no Afeganistão, de um telefone móvel. Se você quer que as pessoas acreditem, você tem que criar um falso vilão para esconder a verdade por trás disso. Estado 2: as pessoas, nesse estado, vão reagir com medo, sem raiva, e o efeito é: algo tem que ser feito, isso não pode continuar, o que eles farão a respeito? E no ponto em que você cria o problema, mostra ao público que algo tem que ser feito, você então oferece abertamente as soluções para os problemas que você mesmo criou, estado 3. Isto é o que Tony Blair disse depois de 11/09: "O mundo esta mudando e nunca será mais o mesmo."

Olhando para a duas guerras mundiais, se olhar para a 1ª Guerra mundial, o poder no mundo estava em poucas mãos antes dela começar, nós temos a primeira tentativa de ligar as nações. Depois da 2 Guerra mundial o poder esta em pouquíssimas mãos antes dela começar, como o banco mundial, AMF e todas essas instituições globalizadas que surgira e o que você tinha, e digo isso detalhadamente em meus livros, você tem a mesma força financiando por trás dos nazistas, a mesma força financiando a União Soviética, Grã-Bretanha e América. Eu disse em meus livros a pouco tempo atrás, a família Bush, através de um cara chamado Prescott Bush, que é o avô do atual presidente (Bush) financiou Hitler com uma massiva extensão através de um banco chamado Union Bank Corporation. Com o banco e um grande império um cara chamado Friz Tyson que foi um dos maiores financiadores de Hitler...e as pessoas esquecem disso...Ohhh não, não pode ser...e um cara vem, fundador do museu do holocausto em Flórida, vem publicamente e diz: "É, a família Bush financiaram os nazistas, através de Prescott Bush."

Então você financia ambos os lados levando-os a guerra e isso muda a sociedade para sempre e no final da guerra você diz: olha, nós temos duas guerras mundiais em poucos anos !! E as pessoas estão cansadas e em um estado desesperador, esperando por uma solução para este problema, então qual é a solução? Uma explosão de instituições centrais globalizadas, onde hoje em dia, a maior parte esta em estado orwelliano. Um dos líderes nazistas disse: "Por isso, claro, o povo não quer guerra. Porque deveria um pobre coitado em uma fazenda querer arriscar a sua vida em uma guerra quando o melhor que pode tirar disso é voltar para sua fazenda em seguida? Naturalmente as pessoas comuns não querem guerra, nem na Rússia, nem na Inglaterra, nem mesmo na Alemanha. Isso é compreensível. Mas afinal de contas, são os líderes do páis que determinam a política e é sempre uma simples questão de arrastar o povo junto, sendo uma democracia ou uma ditadura fascista." Herman Goering disse: Voz ou sem voz, o povo sempre pode ser trazido para a licitação dos líderes, Isto é fácil. Tudo que você tem a fazer é dizer-lhes que estão sendo atacados, e denunciar os pacifistas por sua falta de patriotismo e expor o pais ao perigo. Isso funciona da mesma maneira em qualquer pais e em qualquer geração."

E se Jesus fosse Neopentecostal?

|


Se Jesus fosse neopentecostal, não venceria Satanás pela Palavra, mas teria repreendido-o, amarrado, mandado ajoelhar, dito que é derrotado, feito uma sessão de descarrego durante 7 terças-feiras, e aí sim ele sairia (Mt 4:1-11).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria simplesmente feito o “sermão da montanha”, mas teria realizado o Grande Congresso Galileu de Avivamento Fogo no Monte, cuja entrada seria apenas 250 dracmas divididas em 4 vezes sem juros (Mt 5:1-11).

Se Jesus fosse neopentecostal, jamais teria dito, no caso de alguém bater em uma de nossa face, para darmos a outra; Ele certamente teria mandado que pedíssemos fogo consumidor do céu sobre quem tivesse batido pois “ai daquele que tocar no ungido do Senhor” (Mt 5 :38-42).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria curado o servo do centurião de Cafarnaum à distância, mas o mandaria levar o tal servo em uma de suas reuniões de milagres e lhe daria uma toalhinha ungida para colocar sobre o seu servo durante 7 semanas, e aí sim ele seria curado (Mt 8: 5-13).

Se Jesus fosse neopentecostal, não teria multiplicado pães e peixes e distribuído de graça para o povo, de jeito nenhum!! Na verdade, o pão ou o peixe seriam “adquiridos” através de uma pequena oferta de, no mínimo, 50 dracmas e quem comesse o tal pão ou peixe milagroso seria curado de suas enfermidades (Jo 6:1-15).

Se Jesus fosse neopentecostal, Ele até teria expulsado os cambistas e os que vendiam pombas no templo, mas permaneceria com o comércio, desta vez sob sua gerência (Mt 21:12-13).

Se Jesus fosse neopentecostal, quando os fariseus lhe pedissem um sinal, certamente Ele imediatamente levantaria as mãos e de suas mãos sairiam vários arco-íris, um esplendor de fogo e glória se formaria em volta dEle que flutuaria enquanto anjos cantarolavam: “divisa de fogo, varão de guerra, Ele desceu à terra, Ele chegou pra guerrear”. E repetiria tal performance sempre que solicitado (Mt 16:1-12).

Se Jesus fosse neopentecostal, nunca teria dito para carregarmos nossa cruz, perdermos nossa vida para ganhá-la, mas teria dito que nascemos para vencer e que fazemos parte da geração de conquistadores, e que todos somos predestinados para o sucesso. E no final gritaria: receeeeeeebaaaaaa! (Lc 9:23).

O Dízimo é um Mandamento Cristão?

|




 O DÍZIMO É UM MANDAMENTO CRISTÃO?


O dízimo é bíblico, mas ele não é cristão.

Vamos entender por etapas. Eu faço questão de ensinar isso para você. O Ministério Guerreiros da Luz não vai te cobrar dízimo. Há igrejas que constrangem as pessoas. Eles colocam um painel lá “Os devedores do dízimo”. E quem está devendo o dízimo não pode nem tomar a ceia. Mas isso é um constrangimento ilegal. Sabia? Isso fere a nossa constituição federal, inclusive.
Vamos ver o que a bíblia fala sobre isso?

Êxodo 36:05-07 - E falaram a Moisés, dizendo: O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o SENHOR ordenou se fizesse. Então mandou Moisés que proclamassem por todo o arraial, dizendo: Nenhum homem, nem mulher, faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. Assim o povo foi proibido de trazer mais, Porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazer-se, e ainda sobejava.

O povo foi proibido de ofertar mais, proibido de trazer mais. Você consegue imaginar uma coisa dessas? Eu gostaria de um dia fazer minhas as palavras de Moisés. Galera, proibidos de ofertar. A gente já tem mais do que precisa. Chega, já temos muito. É... Glória ao Senhor, não é?
Porque o povo ofertou? Porque o povo amava a Deus. Porque o povo tinha gratidão a Deus. Moisés não fez um discurso ameaçando o povo. “Quem não der, vai ter a maldição” Não! Ele não diz isso. Moisés também não prometeu nenhuma recompensa para o povo. “Olha, quem der mais....” Ele não ofereceu nada. Ele simplesmente disse: “vamos colaborar com a obra de Deus.” E o povo ofertou voluntariamente. Mas com tanto amor, com tanto desejo, que sobejou.

Vou pegar outro exemplo.

I Crônicas 29:05 - Ouro para os objetos de ouro, e prata para os de prata; e para toda a obra de mão dos artífices. Quem, pois, está disposto a encher a sua mão, para oferecer hoje voluntariamente ao SENHOR?

Ou seja, quem não tinha grana para ofertar, ofertava com seus talentos, com as suas habilidades. Existem múltiplas maneiras para você abençoar o reino de Deus. Você pode ajudar... Instalando uma caixa de som, fazendo um louvor, uma adoração, preparando um café. Cumprimentando as pessoas que estão chegando. Recebendo-as com um sorriso. Existem inúmeras maneiras de você abençoar a Deus.
Agora olha o que Davi fala: “voluntariamente ao Senhor”. Em algumas traduções está escrito “Quem está disposto a consagrar-se hoje, voluntariamente ao Senhor”. Essa consagração, ela é voluntária. Davi não estava orquestrando, ele não estava impondo nada. Davi não estava amaldiçoando o povo com a maldição. E nem prometendo promessas de bênçãos, caso quem desse mais recebesse mais.
 Ele não estava falando isso. Porque era o amor que movia o povo.
Aí mais adiante, no versículo 9.

A Marca da Besta - Reescrevendo o Genoma Humano

|



COMO A MARCA DA BESTA IRÁ REESCREVER O GENOMA HUMANO E CORROMPER A IMAGEM

A Genética da Mentira

DNA Recombinante

A tecnologia conhecida como DNA recombinante faz com que um homem ou mulher em crescimento possa ter seu código genético alterado. Se um gene não-humano for introduzido no genoma humano, essa pessoa não será mais considerada completamente humana, mas será um híbrido por definição. Antigamente o nome para esse tipo de criatura, composta por diferentes tipos era conhecida como quimera e é o nome dado para as criaturas híbridas pelos cientistas de hoje, como temos visto as cabras-aranha e os porcos brilhantes para exemplificar alguns.

Technology of the mark of the beast 

O DNA Recombinante é o “DNA híbrido que foi criado a partir de mais de uma fonte.” O procedimento básico acontece ao abrirmos um filamento de DNA e inserirmos um outro gene de outro organismo, fazendo um novo filamento de DNA. Então, o RNA replica esse novo filamento e este é passado para todo o sistema. “Então, quando o DNA recombinante é alterado ou modificado para receber filamentos adicionais de DNA, a molécula formada é conhecida como molécula “quimérica” de DNA, fazendo referência à quimera mitológica que era formada por muitos animais.” Através do DNA recombinante, Satanás poderá ser capaz de convencer a humanidade a inserir genes demoníacos, pois serão desejáveis, dentro do genoma humano. A composição genética da pessoa, então, resultará num ser quimérico.

 

Ao utilizar o DNA recombinante, um homem completamente maduro poderá injetar nele mesmo, um gene ou genes de outras espécies. O processo que nada mais é do que copiar e colar é explicado por T. Wakayama etal, em  Julho de 1998 na revista Nature.
No final dos anos 70, o Dr. Stan Cohen (Stanford) estudava  resistência antibiótica em plasmídeos E. coli, e Dr. Herb Boyer (UCSF) estudava a restrição de enzimas [...] descobriram que eles podiam usar a restrição de enzimas para cortar ambos DNA dos plasmídeos como o DNA contendo um gene de interesse, e combinar os DNAs de forma que “se completassem” e pudessem ser juntados, ou “recombinados”, para fazer um DNA recombinante (i. e. bacteria humana).
Logo, podemos ver como o homem com acesso a essa tecnologia e à semente de Satanás poderá então meramente injetá-la em seu DNA; e uma vez inserida, seu próprio RNA poderá copiar os novos filamentos com o gene(s) “externo”, que se espalhará por todo o sistema. Uma vez que o processo de replicação for completado, este homem não será considerado um mero humano, ele, em essência, se tornará uma quimera, um híbrido; ele será uma quimera, um híbrido – uma besta!

Sua Imagem
Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. (Apocalipse 13:15)

 

©2009 Nazireus Gaditas | Template Blue by TNB