A Essência da Adoração

|


            


Temos visto nos últimos tempos uma restauração do Louvor e da Adoração dentro das igrejas. Nos últimos 10 anos Deus tem restaurado na Igreja o chamado Levítico e Sacerdotal de cada membro deste corpo. Mas, ao mesmo tempo também temos visto em muitos lugares a banalização deste ato. Pois dentre nós têm havido muito fogo estranho e muitos falsos adoradores. Mas, por quê? Onde foi parar a essência?
Este texto tem o intuito de revisar alguns conceitos básicos sobre o Louvor e a Adoração para manter-mos o foco na essência e revisar sobre nossa postura diante de Deus, principalmente nos cultos, e mais ainda, na nossa intimidade com o Pai.

João 04:23-24 -  Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.
Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Adorar a Deus em:
Espírito = Onde é? Do lado de dentro.
Em Verdade = Como é? Visão correta de Deus.
Adoração em Grego = Aproximar-se e beijar sua mão.
Adoração em Hebraico = Ajoelhar-se, dobrar-se diante do Senhor.




Ou seja, o significado de adoração se traduzido, quer dizer prostrar, ajoelhar ou curvar com rosto em terra. Porém, esses atos ou essas ações se feitas sem propósito ou por fingimento em nada agradam a Deus e não é recebido por Ele como adoração, pois em Isaías 29:13 estão escrito: “O Senhor diz: Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam é feita só de regras ensinadas por homens”.
A palavra coração destacada acima, quando citada na Bíblia geralmente está ligada a desejos, afeições, emoções, paixões, objetivos, entre outros. Então, adoração para Deus não é, simplesmente, o ato de curvar-se ou ajoelhar-se ou se bater palma, fechar os olhos dançar, cantar e coisas do gênero. Mas, sim os desejos, afeições, paixões que carregamos e alimentamos dentro de nós de estarmos perto dEle e em conformidade com Ele.
Com lemos em Isaías Deus deixa claro que Ele quer uma adoração verdadeira e se agrada disso. E verdadeira quer dizer uma visão correta de Deus, e para uma visão correta é necessário o conhecimento.

Jeremias 29:13 - E me buscareis e me encontrareis quando me buscares de todo o coração.

Temos a seguinte escala: Buscar -- Procurar -- Estudar -- Conhecimento -- Verdade

João 08: 32 - E a verdade vos libertará.

Verdade -- Visão correta da palavra de Deus -- Liberdade

Adoração requer aproximação como nos é falado em João 15: 15 - Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que seu senhor faz, em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.

Essa aproximação não se trata especificamente de ir à igreja ou outros lugares. O apóstolo João em seu livro no capítulo 4 nos mostra uma analogia bem interessante sobre como devemos nos aproximar a Deus em adoração. No texto a mulher samaritana também foi informada de que a adoração não requer tempo nem local especial.

No velho testamento era bem comum os adoradores de Deus construírem templos, ou seja, lugares específicos e ali sacrificarem ofertas a Ele. No novo testamento temos o seguinte texto de João.

João 04:19-23 é dito: Disse a mulher: Senhor vejo que é profeta. Nossos antepassados adoraram neste monte, mas vocês judeus, dizem que Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. Jesus declarou: “creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai nem neste monte nem em Jerusalém. Vocês, samaritanos, adoram o que não conhecem. Nós adoramos o que conhecemos, pois, a salvação vem dos Judeus. No entanto, está chegando a hora, e de fato já chegou, em que os verdadeiros adoradores  adorarão o Pai em espírito e em verdade.


Ter uma visão verdadeira de Deus = Conhecimento

Note que não se trata de lugares ou locais e sim do coração. São estes os adoradores que o Pai procura. “Deus é espírito, e é necessário que os adoradores o adorem em espírito e em Verdade”. Essas são palavras de Jesus.
Muitas práticas, consideradas como louvor nos cultos não fazem parte essencial da adoração bíblica. Agradam mais ao auditório ou aos dirigentes do que a Deus. Portanto, a essência da adoração é entronizar Jesus naquilo que estou fazendo, racionalmente. Logo, qual o foco? Música? Dança? Palmas? Gestos? Estrebuchar? Show? ... O foco é Jesus!
Paulo diz a Igreja na carta aos Romanos 12:1-2 - Portanto, irmãos rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, isto é o culto racional de vocês. Não se moldem ao padrão do mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Do Aurélio - Racional: Ser pensante; dotado da faculdade de raciocinar.  Ou seja, tendo conhecimento daquilo que se está fazendo ou prestando.

Adoração não é de fato qualquer ato feito pelo nosso corpo, mas essencialmente é conhecer a palavra de Deus e seu devido cumprimento. A partir disso, verdadeiramente, de fato a dança, o canto, o ajoelhar, bater palmas, serão adoração de fato se estivermos cientes do que adoramos. E não nos esqueçamos do que o Apóstolo Paulo disse: “Prestar um culto racional a Deus”.


Escrito por ELAINE C. GOMES

=]

1 Comentário:

Wagner Bortoletto disse...

Muito bom o texto, mostra a realidade que vivemos.

Postar um comentário

 

©2009 Nazireus Gaditas | Template Blue by TNB